7 de abril de 2008

O FIM DE UM OVO


"Zorbas pensou que a pobre gaivota estava a delirar e que com um pássaro em estado tão lastimoso ninguém podia deixar de ser generoso."



Hamburgo, 9 de Abril

Querido diário,

Hoje o dia foi terrível!
Estava eu a descansar tranquilamente na minha varanda, quando uma gaivota se estatelou à minha frente. Tinha um aspecto desgraçado e cheirava mal como tudo...
Quando se recompôs, contou-me que fora apanhada por uma maré negra. Coitada, vou tentar ajudá-la no que me for possível... mas acho que me meti em sarilhos. A gaivota fez-me três pedidos e, sem saber o que fazer, disse logo sim a tudo ser me aperceber do difícil desafio que ela me pusera.

E agora?

Zorbas (Rúben, 7º B)


Querido diário!

Estou dentro de uma ovo. É um pouco estranho. Como será ter mãe? É que... ouvi dizer que a minha está muito doente. O que é isso? É mau? Estou confusa, mas muito ansiosa para conhecer o que há lá fora. Quando sair desta casca vou aprender muitas coisas...
O que é isto? Um gato acabou de encostar a sua barriga em mim! O que é que ele vai fazer??? Estou com medo! Embora seja assustador, é quentinho...

Vou dormir...
Até amanhã!

Gaivotinha (Priscila, 7º A)


2 comentários:

Filipe 7ºB disse...

Coitada da Kengah depois de mergulhar sem saber que estava lá a maré negra mergulhou para pescar mais um arenque e ficou coberta de petróleo. Com as ultimas forças que tinha conseguiu voar ate a varanda do Gato Zorbas.

João 7ºB disse...

Mais uma consequência da poluição do nosso dia-a-dia, um petroleiro descarregou petróleo no mar e uma pobre gaivota foi apanhada. Já imaginaram ter fome e depois ser apanhados por uma maré de petróleo? Seria terrível, terrível como diz o Sabetudo.

BubbleShare: Share photos - Powered by BubbleShare

ORA AÍ ESTÁ... UM LIVRO!

HISTÓRIA DE UMA GAIVOTA E DO GATO QUE A ENSINOU A VOAR

HISTÓRIA DE UMA GAIVOTA E DO GATO QUE A ENSINOU A VOAR

HISTÓRIA DE UMA GAIVOTA E DO GATO QUE A ENSINOU A VOAR